Este fórum está FECHADO.

    Como funcionam as espingardas.

    Compartilhe

    Synertus
    Recruta espacial
    Recruta espacial

    Mensagens: 538
    Sporebucks: 487
    Reputação: 4
    Data de inscrição: 28/07/2010
    Localização: Matando lozers em um shopping na Russia.

    Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por Synertus em Sab 02 Out 2010, 7:58 pm

    Introdução

    As primeiras espingardas surgiram no início de 1600. As de dois canos apareceram em 1873. Já a primeira espingarda moderna de repetição, desprovida de martelo, foi fabricada em 1904. No início do século, eram bastante populares. Muitas pessoas gostavam tanto das suas espingardas que as levaram consigo para a Primeira Guerra Mundial ao invés dos rifles, atribuindo-lhes o apelido de “trench guns", em português (armas de trincheira). Desde então, elas fazem parte do arsenal militar e também do dia-a-dia de muitos civis.

    Por que uma espingarda ao invés de um rifle? Bem, para cumprir sua tarefa, um projétil deve:

    entrar em contato com o alvo
    atingi-lo em um ponto preciso
    Com projéteis potencialmente mortais, que atingem uma área maior, uma espingarda pode ser comparada a uma lata de tinta spray, enquanto um rifle seria como uma caneta com ponta de feltro. Desde que o alvo esteja a uma boa distância, uma espingarda proporcionará melhores chances de atingir o objetivo com um só disparo.


    Imagem cedida por Shotgun World
    Winchester Super X2 de calibre 12


    A espingarda é como se fosse um canivete suíço. Um instrumento indispensável em uma fazenda, em combates e para a caça. Elas são úteis tanto em situações que não são letais (como por exemplo, espantar pragas ou abrir portas trancadas durante operações policiais ou militares), como também para grandes torneios de caça. Saiba como funcionam as espingardas, quais os diferentes modelos e o tipo de munição própria para elas.

    O básico
    Pistolas, rifles ou espingardas, todas as armas modernas possuem algo em comum. Elas devem disparar a munição por um longo cilindro, chamado cano, e permitir o carregamento da munição nova e o descarregamento da gasta. Quando você puxa o gatilho, o cão ou a agulha lança uma carga explosiva que está atrás do cartucho ou bala. Isso faz com que haja uma pequena explosão. Ela altera a pressão do ar dentro do cano, expulsando tudo que havia na frente (balas ou chumbinhos) a uma velocidade extremamente rápida.

    Tiro ao alvo
    As espingardas são projetadas para disparar grupos de pequenos projéteis a cada acionamento do gatilho, ao invés de balas avulsas. Esses projéteis não precisam ser aerodinâmicos como as balas e não se espera que percorram grandes distâncias. Eles são desenhados para que o seu maior impacto seja a curtas distâncias. A munição das espingardas tem formatos e tamanhos variados e inclui balas de chumbo, aço e bismuto; bean bags (sacos de feijão - espécie de bolsa sintética com grãos de feijão); rock-salt (sal-gema) e sabots (anel de metal ou de madeira, que é colocado em uma bala para ajustá-la à boca da arma) do tipo foguete. As espingardas também podem disparar balas de metal avulsas.

    Conheça as partes de sua espingarda
    Todas as espingardas têm alguns componentes básicos. Começando pela parte de trás, quase sempre há uma coronha que permite a fixação da espingarda nos músculos do ombro. Alguns fabricantes ainda acrescentam uma soleira no final da coronha, para amortecer o recuo que se sente ao atirar. Existem espingardas, geralmente do tipo assalto, que possuem coronhas dobráveis ou até mesmo nenhuma. Examinando mais à frente, encontraremos todas as partes que são associadas ao disparo. Elas incluem o gatilho, que se conecta à sua mola e ao cão. Algumas espingardas possuem um cabo de pistola, que se prolonga abaixo do gatilho.



    O cão ativa o conjunto de parafusos e a agulha, que se apóia contra o cartucho a ser disparado. Agora estamos na câmara, onde ocorre o carregamento, descarregamento e o disparo. A câmara pode ser alcançada do lado ou de cima. Conectado à câmara está o cano, que é o longo tubo pelo qual passa a munição ao sair da arma. Algumas espingardas possuem um tambor ligado à câmara, que pode ter o formato de um segundo tubo mais curto abaixo do cano, de um cilindro ou de cartucho retangular que se prende no cano. Pode haver também uma telha (um cabo deslizante informalmente conhecido como bomba) anexa ao tubo mais curto, que é usada para mecanizar parcialmente o processo de carregamento e descarregamento. Na parte de cima do cano, você irá encontrar uma saliência, que é usada como um visor.

    Fabricando um cano
    Uma das etapas mais difíceis na produção de uma espingarda ou de um rifle é fazer um cano longo, reto e oco, mas consistente, e que possa suportar uma pressão superior a 5.000 psi. Para começar, o fabricante pega uma barra de aço cromo-molibdênio ou aço inoxidável bastante resistente e, usando uma furadeira especial, abre uma cavidade. Ao contrário das comuns, a maior parte das furadeiras para armas giram uma barra de aço, ao invés da broca. À medida que a broca se move no interior do tubo e abre o seu caminho, a máquina injeta óleo no tubo, a fim de remover todos os fragmentos, lubrificar a passagem e manter o interior do tubo resfriado. Leva-se cerca de meia hora para perfurar um cano. Com isto, a maior parte do trabalho está feita, mas o furo resultante normalmente ainda não é muito grande nem uniforme. A segunda perfuração remove os milésimos de centímetro que ainda estavam faltando e faz com que o diâmetro fique uniforme em toda a extensão do cano.

    Medindo: calibre x diâmetro do projétil

    Os tamanhos de espingardas sempre foram avaliados de uma maneira imprecisa. Você pode pensar que “12” em uma espingarda de calibre 12 corresponde a alguma medição linear, talvez centímetros ou polegadas. Mas não é este o caso. “Calibre 12” significa que você pode fazer doze bolinhas de chumbo, cada uma com o mesmo diâmetro do cano da arma, com meio quilo (1 libra) de chumbo. Isso se originou no tempo em que se comprava chumbo a quilo para se fabricar a própria munição. O calibre informava quantos disparos se poderia fazer com meio quilo de chumbo.



    Quanto menor é o calibre, mais largo é o cano. A maior espingarda é a de calibre 4. A que tem 1,03 cm (0,410 polegadas) de diâmetro, a menor, é uma exceção à regra. Na verdade ela é de calibre 0,410, pois o diâmetro do cano é de 1,03 cm (0,410 polegadas).

    Geralmente, quanto menor é o diâmetro do cano, menor é o “chute” ou recuo da arma que o atirador sente. Muitos especialistas afirmam que a espingarda de calibre 20 é a ideal para iniciantes devido ao seu recuo ser pequeno, mas a quantidade de tiros em cada disparo é maior do que a que possui diâmetro menor e calibre 0,410.

    Ação e tipos de cano
    Além de atirar, uma outra coisa que as espingardas devem fazer é posicionar um novo cartucho na câmara e remover as sobras do cartucho que foi disparado. Com o passar do tempo, os fabricantes desenvolveram várias técnicas para este objetivo. Conforme as novas tecnologias foram surgindo, os velhos projetos acabaram ficando para trás. Algumas das maneiras mais simples de realizar esta tarefa ainda são as mais eficazes e seguras.


    Imagem cedida por Integrated Logistics Support Center (ILCS)
    Winchester modelo 1200 de calibre 12


    O que difere as espingardas, quanto ao carregamento e descarregamento é sua anatomia. A maior parte das armas tem um único cano, cano duplo lado a lado ou cano duplo sobreposto.

    A ação ou método que uma espingarda utiliza para carregar e posicionar os cartuchos pode ser:

    automático
    deslizante
    retrocarga
    ferrolho

    Retrogarca,ferrolho,deslizante,automático.
    Retrocarga
    As espingardas com sistema de carregamento retrocarga são as de uso mais direto e seguro e geralmente, são usadas em competições de tiro. A arma possui uma abertura articulada em que a câmara se encontra com o cano. Abrindo a arma, fica fácil saber se está carregada ou não.


    Imagem cedida por Shotgun World
    Espingarda SKB modelo 485 com sistema retrocarga


    Para poder carregar com um novo cartucho, o atirador abre o cano na junta, coloca um cartucho na câmara e em seguida fecha-o. Em modelos mais antigos, o atirador teria que armar o cão manualmente e puxar o gatilho. Nas espingardas modernas, não há necessidade de armar o cão antes de puxar o gatilho. Na maioria das vezes, após atirar, o usuário remove manualmente os cartuchos descarregados da câmara e repete o procedimento para disparar novamente. Tanto as armas de um único cano, quanto as de cano duplo são retroca. Nas modernas espingardas de cano duplo existe somente um gatilho e um seletor de cano automático ou manual (o seletor determina de que cano partirá o tiro).

    Ferrolho
    As espingardas com sistema de carga e alimentação do tipo ferrolho não são tão simples, mas elas funcionam da mesma maneira como os rifles. O ferrolho é uma haste com uma mola de que se projeta uma alavanca. Para carregar pelo ferrolho, o atirador gira a alavanca para cima e puxa para trás. Isto faz com que a câmara fique exposta e o mecanismo de disparo armado. O usuário então carrega o municiador na câmara e puxa o ferrolho para frente. Isto expõe o cartucho superior do municiador, trava-o e prepara-o para o tiro. Após disparar o primeiro tiro, a cada vez que o atirador puxa o ferrolho para trás e para frente, o cartucho deflagrado é ejetado e o novo cartucho é posicionado no municiador e preparado para o disparo.

    Deslizante
    As espingardas que possuem sistema de carregamento por mecanismo deslizante também têm um ferrolho móvel; mas ao invés da alavanca, o seu sistema funciona por meio de um dispositivo deslizante de madeira ou composto chamado telha. Neste caso, o carregador é um tubo mais curto sob o cano. Inicialmente, o atirador enche o carregador com três ou mais cartuchos. Há uma tração no carregador proveniente da mola. É como colocar pilhas em uma velha lanterna. Ele então puxa a telha para trás. Isso irá ejetar qualquer coisa que ainda esteja na câmara, arma o cão e carrega a cápsula na câmara. Em seguida, o usuário empurra o dispositivo deslizante para frente, o que irá empurrar o bloco e o gatilho para a posição de disparo contra o cartucho. Após cada tiro, o usuário repete este movimento para recarregar a arma e ejetar os cartuchos usados.
    Um atirador experiente pode repetir a seqüência de disparo e percussão para a recarga rapidamente. E como essa ação é totalmente mecânica e linear, é bem simples e com poucas probabilidades de falha.

    Automático
    As espingardas automáticas e semi-automáticas estão um paso à frente do sistema deslizante, usando mecanismos semelhantes àqueles empregados pelas metralhadoras. À medida que os projetos se tornam mais complexos e mais partes móveis passam a existir, as chances de erro do manipulador, falha do disparo e obstrução aumentam significativamente. As armas automáticas são consideradas menos confiáveis que as com sistema ferrolho ou deslizante.
    As armas automáticas usam a força natural gerada pelo recuo no processo de disparo para ejetar o cartucho descarregado, obter um novo e posicioná-lo na câmara. Neste caso, a explosão do cartucho força tanto o cano quanto o ferrolho moverem-se alguns centímetros para trás. Isso faz com que seja ejetado o cartucho. O cano e o ferrolho acionam as molas que os fazem voltar para frente e enquanto isso o ferrolho posiciona o novo cartucho. Eles retornam ao seu lugar e estão prontos para disparar novamente. Há também sistemas de recuo curto com funcionamento semelhante; porém, com uma separação maior entre o movimento do cano e do ferrolho.
    A variedade de sistemas automáticos a gás funcionam como armas de assalto.

    Espingardas automáticas

    Aplicação militar, incluindo a USAS-12 (em inglês) e a Franchi SPAS-15 (em inglês). Estas são armas de disparo rápido e de alto-impacto permitindo ao usuário disparar até quatro tiros por segundo com um único acionamento do gatilho. A USAS-12 usa um tambor e a SPAS-15 um carregador.



    Ainda mais potente é a arma Pancor Jackhammer, atualmente há só um protótipo. É uma espingarda automática com tambor de carregamento feita de plástico. A Jackhammer é uma arma muito leve e possui um recuo extraordinariamente baixo. A maior parte da energia do recuo é captada e usada no carregamento e disparo da próxima descarga. Esta arma possui uma interessante característica que é a possibilidade de se retirar o tambor, conectar um detonador e usá-la como uma mina antipessoal que atira todos os cartuchos de uma vez só quando disparada.

    Spoiler:
    Fui eu quem criei esse artigo da wikipedia sobre a Jackhammer!

    Qual a diferença entre uma espingarda e um rifle?

    As pistolas e rifles possuem canos raiados, o que significa que existem estrias longitudinais no interior do cano. As estrias fazem com que uma bala gire, assim, ela sairá mais reta e com uma velocidade maior.



    A maior parte das pistolas não é raiada por dentro. Com uma munição padrão como chumbo ou aço, um cano estriado irá fazer com que as partículas do disparo se juntem em um feixe apertado, diferentemente de uma espingarda.

    Para que os atiradores possam controlar com precisão a propagação e o ponto de impacto de seus tiros, existem os silenciadores. Tubos que usam um cone ou uma estrutura áspera para aguçar o ângulo no qual a munição sai do cano e a distância que percorre. Alguns deles são raiados e outros não. Outros ainda são ajustáveis durante o trajeto, significando que você pode mudar o efeito sem remover o silenciador.



    Os fabricantes de silenciadores expressão os resultados esperados, listando o volume que o mesmo constringe no cano e a porcentagem do disparo que irá atingir a área do alvo a 37 ou, em alguns casos, 23 metros. No geral, quanto mais o cano é constringido, maior é a porcentagem do impacto que atinge o alvo a 37 metros. Mas tudo isso é relativo ao tamanho e ao tipo de disparo. Por esse motivo e por todas as variáveis envolvidas (condições do tempo, do vento, cano único, etc.), não é fácil dizer com precisão como um determinado silenciador afetará o formato do disparo, e a maioria dos atiradores precisa aprender através da prática e dos próprios erros.

    Abafamento extremo: a sawed-off

    Você já deve ter ouvido sobre as espingardas "sawed-off", ou "sawn-off", em inglês britânico. Essas são armas cujos canos foram encurtados com a ajuda de uma serra ou ferramenta similar em 46 cm (18 polegadas). Geralmente há duas razões para que as pessoas façam esse tipo de arma: escondê-la e aumentar a expanção do disparo.
    Sendo elas bem mais curtas, são fáceis de serem escondidas sob um sobretudo ou no longo cano de uma bota. Ao encurtar o cano, também se reduz o recuo da espingarda, o que torna possível manejá-la com apenas uma mão.
    Como a munição percorre uma distância bem mais curta antes de se dispersar, o padrão de tiro de um cano serrado é bem mais expandido. Isso favorece ao atirador uma oportunidade bem maior de atingir o alvo mesmo que este esteja a uma grande distância.
    As sawed-off não estão fora da legalidade se devidamente licenciadas. Elas requerem um registro especial.

    Tibos de bala

    Os cartuchos que contém projéteis são o tipo mais comum de munição de espingarda. Os projéteis são pequenas esferas feitas de vários metais que incluem chumbo, aço, bismuto, estanho e zinco.



    Cada um dos metais se comporta de uma forma diferente. O chumbo possui algumas propriedades que o tornam um dos materiais mais eficazes para os torneios de tiro ao alvo. É relativamente pesado e, portanto, guarda bem a sua força explosiva. Também é de certa forma macio, mas se modifica quando sai do cano. Isto faz com que o padrão de tiro seja mais expandido do que no uso de outros materiais, mesmo assim desencadeia uma grande quantidade de energia. Há certa evidência de que, devido aos projéteis de aço não deformarem, eles conservam o formato arredondado durante o seu percurso, eles ferem animais sem matá-los com mais freqüência do que o chumbo.

    Até o início dos anos 90, a maior parte dos projéteis era de chumbo. Os ambientalistas, ao estudarem seu efeito na ecosfera descobriram que os restos dos projéteis de chumbo deixados nos rios e florestas tinham provocado efeitos prejudiciais na vida selvagem e colocado em risco de contaminação a água potável. Os projéteis de chumbo foram banidos da caça às aves aquáticas nos Estados Unidos, desde 1992, e vários tipos de aço e liga metálica passaram a ser usados em seu lugar.

    A regra do polegar para o tamanho do projétil é quanto maior o número, menor é o diâmetro. Existe um consistente padrão nos Estados Unidos, mas no âmbito mundial os números não correspondem a qualquer medição específica da tabela. No Chuck Hawks' Shot Pellet Information and Recommendations, quadro de informações para munição, você encontrará um guia para os vários tamanhos nos Estados Unidos e para que são destinados. Na caça, uma munição menor é usada para um torneio de porte menor e a maior para um torneio maior. Munição do tipo buckshot é um projétil de calibre grande que ganhou este nome por ser usado para caçar veados. Como materiais diferentes têm pesos e características diferentes, o tamanho do projétil por si mesmo não diz muito. Por exemplo, se você está atirando com aço, deverá usar um projétil maior do que quando estiver usando chumbo em sua caçada.

    Tipos de munição:Balas

    Balas são pedaços moldados de metal, nylon ou plástico. Na verdade, elas fazem de uma espingarda uma espécie de rifle. As balas são atiradas individualmente ao invés de feixes como os pequenos projéteis esféricos. Elas podem se apresentar em diferentes variedades de formato, mas frequentemente elas são ogivais. Elas podem ser sólidas ou preenchidas com substâncias, como explosivos ou pó incendiário.
    As balas das espingardas podem ser estriadas, assim espera-se que se façam mais ágeis no ar e assim aprimorem sua extensão de vôo e precisão.

    Uma razão que faz os caçadores usarem as balas se deve ao fato deles caçarem em estados americanos que baniram o uso de rifles e/ou munição buckshot. A combinação espingarda/bala oferece uma alternativa legalizada, talvez de faixa menor. Existem pelo menos vinte estados americanos que impõem restrições dessa natureza.


    Imagem cedida por DVI
    Espingarda de combate Mossberg M590/590A1 (centro)


    Balas antidistúrbio também são usadas no controle de multidões. Quando deflagradas corretamente, elas podem agir como um forte dissuasor nessas circunstâncias. Elas também são usadas na organização de competições de tiro.

    Tipos de munição:Sabots


    Um "sabot" é um cartucho de 2 estágios, especialmente moldado. Ele tem um invólucro externo que ajuda a percorrer distâncias maiores e tem uma bala interna ou "playload". O invólucro é desenhado para cair fora no vôo depois de alcançar certa distância. Diversas entidades ligadas à caça sugerem que a munição "sabot" é eficaz somente em longas distâncias quando atiradas por cano estriado. Para um caçador de espingarda isto significa acrescentar um silenciador estriado.



    Esse projétil pode também descrever uma trajetória em forma de flecha de material que se adequa numa cápsula padrão. Uma sabot ogival é o dardo. Um dardo contém centenas de pequenas partes semelhantes a agulhas ou navalhas designadas a penetrar na couraça e infligir feridas dolorosas. Elas foram banidas pela Convenção de Genebra, mas ainda as vemos de tempos em tempos em combates e contra-terrorismo.

    Munições

    Descarga de rompimento- espingardas são usadas pelos militares para “destravar” portas quando as tropas não sabem o que está do outro lado. Como a munição tradicional tende a ricochetear e pode machucar o atirador ou mais alguém, os “rompimentos” são usados freqüentemente. Estas cápsulas contêm um pó metálico que se espalha sob contato.



    “Bean bags” ou “sacos de feijão”- são usados como munição de espingardas em situações de controle das multidões, pois na maior parte das vezes espantam a vítima, mas não infligem danos prolongados.

    granadas de gás CS- espingardas de combate que podem ser usadas para espalhar gás lacrimogêneo e produtos químicos similares.~


    Sal-gema- o sal-gema é uma munição de defesa do tipo caseiro porque, segundo falam, causa fortes dores, mas sem provocar danos permanentes.

    As pessoas colocam qualquer coisa dentro de uma espingarda e chamam isso de munição. Para se ter uma idéia de alguma dessas munições malucas produzidas comercialmente, confira em Everything2.com: “exotic shotgun Ammo”(em inglês).

    Legislação

    As leis que regem a aquisição, venda, transporte e porte de espingardas nos Estados Unidos, na verdade, são menos regulamentadas que a maior parte das armas. A atividade relacionada com armas é regida pelo Federal Bureau of Alcohol, Tobacco, and Firearms (BATF) - em inglês, (Departamento Federal do Álcool, tabaco e armas de fogo). Aqui estão algumas das leis federais que se aplicam às espingardas.
    Restrições para compra: algumas classes de pessoas não são permitidas a adquirir espingardas. Isto inclui réus criminosos, fugitivos, menores de 18 anos, doentes mentais, caçador das forças armadas, os que estão sob processo e os que cometeram violência doméstica.
    Restrições de venda: os vendedores devem ter uma licença federal para armas de fogo ou vender através de um agente com uma licença. Eles devem ser licenciados por diversas agências federais, incluindo a BATF e o departamento de justiça. As vendas de espingardas devem ser documentadas com o formulário federal número 4473 (em inglês), que contém as informações do comprador e o número de série. Estas leis não se aplicam as armas antigas.
    Espingardas de cano-curto: o órgão nacional “National Firearms Act“ (NFA), de 1934, declara ilegal possuir espingardas com canos menores que 45 cm (18 polegadas) de comprimento exceto se elas são especificamente registradas como tais junto ao governo federal.
    Os estados também possuem suas próprias leis que podem incluir períodos de carência antes da compra, exigência para registro separado e proibições. Veja NRA-ILA: Compendium of State Firearms Laws (Compêndio das leis estaduais para uso de armas de fogo) - em inglês - para referência geral das leis pertinentes às armas em cada estado americano.

    Fonte:Link

    Eu postei aqui no forum pq eu achei q vcs iriam,assim como eu,achar interessante,pois sei q tem gente aqui q se interessa por isso.Alem disso,é verdade,eu que criei o artigo sobre o Jackhammer.

    Kayяo¹
    Lenda universal
    Lenda universal

    Mensagens: 1194
    Sporebucks: 952
    Reputação: 2
    Data de inscrição: 30/08/2010
    Idade: 16
    Localização: Rio de Janeiro

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por Kayяo¹ em Sab 02 Out 2010, 8:04 pm

    Porque alguem ia querer saber como funciona uma espingarda? .-.

    Synertus
    Recruta espacial
    Recruta espacial

    Mensagens: 538
    Sporebucks: 487
    Reputação: 4
    Data de inscrição: 28/07/2010
    Localização: Matando lozers em um shopping na Russia.

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por Synertus em Sab 02 Out 2010, 8:07 pm

    Seila,curiosidade?Ou algum fanatico por armas/guerras/explosões/jogos de ação/todos os anteriores pode simplesmente cair nessa pagina e me agradecer Smile

    Imbróglio
    Omnipotente
    Omnipotente

    Mensagens: 2230
    Sporebucks: 2219
    Reputação: 31
    Data de inscrição: 01/12/2009
    Idade: 21

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por Imbróglio em Sab 02 Out 2010, 8:08 pm

    Meu dedo de scroll ficou cansado

    Mas eu tenho uma básica de ideia de como funcionam essas armas. Saber mais que isso é só palha IMO.

    pedro bear
    Capitão Galáctico
    Capitão Galáctico

    Mensagens: 870
    Sporebucks: 845
    Reputação: 8
    Data de inscrição: 24/11/2009
    Idade: 17

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por pedro bear em Sab 02 Out 2010, 8:17 pm

    Lightening¹ escreveu:Porque alguem ia querer saber como funciona uma espingarda? .-.
    Quando um apocalipse zombie acontecer vai se arrepender de ter dito isto...

    Imbróglio
    Omnipotente
    Omnipotente

    Mensagens: 2230
    Sporebucks: 2219
    Reputação: 31
    Data de inscrição: 01/12/2009
    Idade: 21

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por Imbróglio em Sab 02 Out 2010, 8:21 pm

    pedro bear escreveu:
    Lightening¹ escreveu:Porque alguem ia querer saber como funciona uma espingarda? .-.
    Quando um apocalipse zombie acontecer vai se arrepender de ter dito isto...

    Se viveres longe de armamento, sim pode ser necessário. Mas se vives ao pê de uma base militar...apenas tens de pensar em carregar o gatilho, MAIS NADA.

    pedro bear
    Capitão Galáctico
    Capitão Galáctico

    Mensagens: 870
    Sporebucks: 845
    Reputação: 8
    Data de inscrição: 24/11/2009
    Idade: 17

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por pedro bear em Sab 02 Out 2010, 8:24 pm

    Mesmo assim, não é tão facil achar uma base militar, pelo menos onde moro...

    Gugiygas
    Omnipotente
    Omnipotente

    Mensagens: 2446
    Sporebucks: 2520
    Reputação: 27
    Data de inscrição: 02/12/2009
    Idade: 19
    Localização: In Paradise.

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por Gugiygas em Sab 02 Out 2010, 8:57 pm

    Aonde você mora não existe nenhum batalhão? Então quem ta ferrado o apocalipse é você Lolsup

    Kayяo¹
    Lenda universal
    Lenda universal

    Mensagens: 1194
    Sporebucks: 952
    Reputação: 2
    Data de inscrição: 30/08/2010
    Idade: 16
    Localização: Rio de Janeiro

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por Kayяo¹ em Sab 02 Out 2010, 9:04 pm

    Existem 7 boas razões pra um apocalipse zumbi não rolar Razz

    Synertus
    Recruta espacial
    Recruta espacial

    Mensagens: 538
    Sporebucks: 487
    Reputação: 4
    Data de inscrição: 28/07/2010
    Localização: Matando lozers em um shopping na Russia.

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por Synertus em Sab 02 Out 2010, 9:07 pm

    E tambem 5 razões para realmente existirem zumbis....

    Kayяo¹
    Lenda universal
    Lenda universal

    Mensagens: 1194
    Sporebucks: 952
    Reputação: 2
    Data de inscrição: 30/08/2010
    Idade: 16
    Localização: Rio de Janeiro

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por Kayяo¹ em Sab 02 Out 2010, 10:10 pm

    http://desmorto.com/7-razoes-cientficas-para-que-um-surto-mundial-de-zumbis-falhe-rapidamente/ tem sete Razz

    Vinnie The Metal
    Recruta espacial
    Recruta espacial

    Mensagens: 564
    Sporebucks: 519
    Reputação: 2
    Data de inscrição: 11/07/2010
    Idade: 18
    Localização: cu do cu

    Re: Como funcionam as espingardas.

    Mensagem por Vinnie The Metal em Dom 03 Out 2010, 1:50 am

    Qualquer coisa como um apocalipse zumbi é só seguir o protocolo Bluehand e você não irá precisar nem saber como espingarda funcionada (por mais interessante que isso seja)

      Data/hora atual: Sex 24 Out 2014, 2:59 pm